meu celular ontem não podia nem mais tirar fotos. dizia que estava cheio, literalmente. comecei limpá-lo hoje e fazer backup pro computador. tenho muitos áudios gravados, cada um uma lembrança. 

nordeste, pernambuco, siga a oeste de recife, 500km adentro, passa caruaru, arcoverde, contornando a paraíba, sobe norte e encontra o sertão do pajeú, e logo são josé do egito, terra da poesia e do repente. vá mais adiante, pra cidadezinha de uma rua só chamada mundo novo. ali mora severina branca, poetisa, apresentada assim pelo grande poeta zeto: 

"severina branca é uma figura gêmea, cloneada com eleanor rigby. enquanto eleanor foi nascer em liverpool, perto de john lennon, severina branca nasceu em são josé do egito. e teve o mesmo dinâmico modo de ser, como uma rapariga maravilhosamente liberta, linda, uma mulher autêntica, totalmente fora de preconceitos. todos os prefeitos novos daquela terra de pajeú passaram suas inocências pelo coração de severina branca."

 

tinha vontade de conhecê-la e lá fomos, eu e minha prima maria. descobrimos a casa, batemos e atendeu severina, abrindo os olhos com a ajuda dos polegares e indicadores - tão inchado de conjuntivite que estavam (hoje está cega). pegamos uma muda de roupa na sala vazia e a levamos para tomar uma banho e ir ao médico. no caminho ela dizia poesias...


Comment